Curiosidades Sobe o 14 Bis

Olá prezados leitores do Futuros Pilotos!

Primeiramente, gostaria de me apresentar a vocês. Me chamo Winícius Silva Oliveira, e, assim como vocês, sou fascinado pela aviação, e quero me tornar um piloto. Sempre que possível trarei uma coluna sobre “curiosidades” de aeronaves, aeroportos, tudo relacionado a aviação.

Fonte da Imagem: portaldoprofessor.mec.gov.br

Iremos então ao que realmente nos interessa: acredito que todos vocês devem conhecer o famoso 14Bis. Mas acredito que nem todo mundo tem um conhecimento mais aprofundado com relação a esta aeronave. Eis que tive a ideia: escrever sobre essa maravilhosa “máquina de voar”.

O 14-bis era constituído por um aeroplano unido ao balão 14, que fora utilizado em vôos feitos por Santos Dumont em meados de 1905. Daí o nome “14-bis”, isto é, o “14 de novo”, devido ao fato do balão estar sendo reaproveitado. A função do balão era reduzir o peso efetivo do aeroplano e facilitar a decolagem. Este então, era um avião unido a um balão de hidrogênio, o que reduziria seu peso e tornaria mais fácil a decolagem.

Fonte da Imagem: blogdo14bis.zip.net

O 14 bis foi construído rapidamente, em cerca de dois meses. Não se sabe bem quando Santos Dumont iniciou o projeto. O certo é que, no final do primeiro semestre de 1906, o aparelho já estava concluído. De fato, em 18 de julho daquele ano, Santos Dumont inscreve-se no Aeroclube da França para disputar duas provas de aparelhos mais pesados que o ar: a taça Archdeacon e o prêmio Aeroclube da França seria de quem construísse o aparelho que realizasse um vôo de mais de 100 metros. Logo realizou experimentos com seu protótipo ligado ao invólucro do dirigível 14, criando um aparelho mais pesado que o ar, mas com o peso atenuado devido à força ascensional do balão, oque ocasionou no ganho dos dois prêmios disputados.

Irei passar aqui, uma lista com alguns do voos do “14 de Novo”, mais conhecido como “14 Bis”:

  • 19 a 29 de julho: Testes com o avião preso ao balão 14 e pendurado num cabo inclinado.
  • 21 de agosto: Testes no campo de pólo.
  • 22 de agosto, 4h: O 14 bis chegou a se levantar do solo. Santos Dumont verificou que o motor de 24 cavalos-vapor (CV) era insuficiente.
  • 7 de setembro, por volta das 17h: Atingiu uma altura de cerca de 2 metros. Às 18h55: O 14bis deslizou no chão. Às 19h20: Nova tentativa, sem sucesso.
  • 13 de setembro, 7h50: O 14bis correu 350 metros no solo. Alterações no aparelho. 8h40: Nova tentativa e percorreu cerca de 7 metros no ar.
  • 23 de outubro, 9h15: corre em Bagatelle. O 14bis havia sido envernizado para aumentar a sustentação, e alterações foram feitas na carcaça da nacela (espaço do piloto) para reduzir o peso. Às 16h45: O 14bis decola e percorre 60 metros numa altura de cerca de 3 m do solo. Santos Dumont ganha a taça Archdeacon.
  • 12 de novembro: Santos Dumont instalou um aileron (dispositivo para controlar a inclinação lateral) octogonal. Quatro ensaios, cada um com uma série de vôos: I) 10h: Voou cerca de 40 metros; II) 10h25: Dois vôos, um de 40 metros e o outro de 60 metros. III) 16h09: Dois vôos, um de 50 metros e o outro de 82,6 metros, em 7,2 segundos, com velocidade média de 41,3 km/h; IV) 16h45: 220 metros percorridos em 21 segundos, a uma velocidade de aproximadamente 37,4 km/h.

Fonte da Imagem: carnavalehistoria.blogspot.com

Santos Dumont, fez uma série de modificações no14 Bis. A mais importante foi a mudança do aileron octogonal situado no meio das células externas das asas. Em 4 de abril de 1907, ocorre o último vôo do 14 bis, em Saint Cyr. Voou cerca de 50 m e caiu. Santos Dumont não tentou consertá-lo.

É isto pessoal! Bons voos para todos!

__________________________

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/14-bis

http://aviaovoo.blogspot.com/2009/02/historia-do-primeiro-aviao-14-bis.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Santos_Dumont

Anúncios